A diversidade e a criatividade no século XXI

O conviver com o diferente e o brincar são fatores reconhecidos como os melhores instrumentos para o desenvolvimento do processo criativo – segundo os profissionais mais respeitados que dissertam sobre o tema.

Colocar pessoas diversas, cara-a-cara, olho-no-olho, no ao-vivo, traz à tona uma situação que estimula, por si só́, uma resposta.

Encontros com a diversidade provocam e nos deslocam para situações inusitadas, que vão além do usual.

A inclusão de pessoas com deficiência desafia a todos pra fora de seus padrões, de seus status quo. Pessoas diversas são capazes de despertar respostas diferentes, e esse é, eminentemente, o processo criativo. Exercer com frequência a criatividade melhora o desempenho pessoal e profissional de todos e todas.

Segundo o estudo ‘The Future of Jobs Report 2020’ do World Economic Forum, a criatividade é uma habilidade “do futuro”, constando em primeiríssimo lugar na relação de habilidades emergentes. Certamente ela será crucial ao sucesso de qualquer pessoa.
http://www3.weforum.org/docs/WEF_Future_of_Jobs_2020.pdf

Friendship, inclusão na prática.
(O Friendship Circle é uma ONG de transformação e inclusão social que, por meio da promoção da amizade entre crianças e jovens com deficiência, e jovens voluntários, trabalha para a criação de um mundo mais empático e inclusivo)

Deixe um comentário